30 de julho de 2015

Personal | My other me...

The Wild Unknown Tarot
 (Fotografia tirada por mim)

O post de hoje foge e bem, do habitual. Mas como isto é o meu canto, e tenho o livre arbítrio de partilhar tudo com o qual me sinta a vontade, trago-vos então, a minha outra metade! 


A maioria conhece a Sónia que adora maquilhagem e o mundo da beleza, mas nem todos conhecem a Sónia que tem um fascínio pelo místico e esoterismo. Não se assustem, não há cá macumbas nem nada que se pareça! Longe com isso. Apenas vos quero dar a mostrar mais um pouco de mim.

Este meu fascínio pelo mundo místico começou ainda na minha infância, onde o meu sonho era estalar os dedos como a sabrina e ter um hamburger no prato (mente fértil dá nisto). A primeira vez que ouvi falar em Tarot, foi já em Portugal, e logo me despertou um interesse. Nas feiras corria atrás das Ciganas que liam as mãos, mas nunca me abri muito sobre este meu ser escondido a ninguém. Nem a minha mãe. 

Os anos foram passando e o fascínio crescendo, até que me comecei a abrir aos poucos aos amigos mais chegados, e pela internet fui encontrando pessoas com o mesmo gosto. E eis que em 2013 me foi oferecido o meu primeiro baralho de Tarot, o Rider Waite Tarot. Obrigada Nuno, nunca me esquecerei disso! 
Mas apenas o fascínio pelo mundo e pelas cartas não chega, é necessário estudar-se cada uma das 78 cartas, saber destingir Arncanos maiores de menores e o que cada uma delas representa. Confesso que andei baralhada e confusa de início e poderei mesmo guardar as cartas e nunca mais pegar nelas, afinal, eu baralhava e baralhava, lia e lia e nada, nada me surgia. Nesse mesmo ano conheci a Patrícia (Ela tem um blog super amoroso onde fala mais sobre o Tarot e outros assuntos, visita por favor, Esoteric Bjarkan) e sinceramente? Foi ela que me impulsionou e ensinou melhores maneiras de me aperfeiçoar e unir ao baralho. E não só, ao pêndulo, cristias e a mim mesma. Obrigada Patrícia por teres tido sempre paciência para me aturar quando na altura batia com a cabeça nas paredes. 

O tempo foi passando, as ajudas foram cruciais e hoje posso me considerar uma sortuda por ter pessoas certas ao meu lado, que me entendem e partilham o mesmo gosto. Uso a intuição e leio as cartas sem precisar de dar uma vista de olhos no livro de cinco em cinco segundos. Aprender a ler é um processo demorado, não é algo que se aprenda de um dia para o outro, mas é algo que definitivamente valha a pena.

Se é Satânico? Não. Só se o usarem de forma errada. Eu uso para ajudar e guiar. Uso em mim, e mais frequentemente a quem me é mais chegado, mas também leio para outras pessoas sem pedir nada em troca. Gosto de ajudar e até hoje consegui por as pessoas a chorar e a sentirem-se livres e melhores. Faço-o por gosto e apenas peço que respeitem isso. Já li a várias pessoas, e todas tiveram a mesma reação no final, agradecimento. 

O baralho da primeira fotografia é o The Wild Unknown, e ter tido esse foi uma sorte tremenda. Uma seguidora do meu instagram viu que eu andava interessada nele, e oferecendo-se para ser minha pen-pal, enviou-me o baralho dela de surpresa. Podem perguntar a minha irmã a cara que fiz quando ela retirou o baralho do envelope. Fiquei tão feliz, mas ainda tenho que o estudar e bem!!! 

Mas não há baralho que me tire o fascínio pelo Rider Waite, não só por ter sido o meu primeiro baralho, mas por tudo o que já me proporcionou e os significados do mesmo. Um baralho do inicio de 1900 que me fez cair de amores desde inicio. Ok, ok, eu admito, sou louca por ambos os baralhos!!! 

Não me vou alongar mais no texto, vou aguardar o vosso feedback e mediante o mesmo, irei ou não publicar mais coisas sobre este meu lado mas escondido da sociedade. 

Ah, e antes que me esqueça, hoje em dia sou uma sortuda que conta com o apoio da Mãe e das pessoas mais importantes para mim.

Ps.: Todas as fotografias deste post foram tiradas por mim.

No meio de um mundo tão estranhamente lindo e misterioso, nunca se esqueçam de serem vocês mesmo e de se deixarem guiar pelo que vos parece mais acertado. Desde que não interfira no bem estar alheio, sejam felizes!

The Rider Waite Tarot ao lado esquerdo e o Wild Unknown do lado direito.

Quartzo Rosa, Opalite e Citrino

2 comentários

  1. Achei um tema bastante interessante e gostei muito da forma como explicaste o teu fascínio pelo mundo místico! Continua a fazer aquilo que gostas! Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Adoro cartas de tarot e já há imenso tempo que ando a namorar essas da The Wild Unknown...adoro as ilustrações. Não sei ler nem nunca tive oportunidade para aprender, mas adoro toda esta mística envolvente :)
    Encontrei agora o teu blog e estou apaixonada, já estou a seguir :D

    With Love
    Lil'Susie <3

    http://callmemisslilsusie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

↠Comenta à vontade deixando a tua opinião. Eu terei todo o gosto em ler e responder aos teus comentários aqui no blog.
↠ Deixa o link do teu blog para que eu te possa seguir e dar a minha opinião nos teus posts.

↠Comentários desrespeitadores serão automaticamente removidos.

↠A tua visita no meu Blog é extremamente importante para mim, obrigada desde já por estares aqui! ♡

Latest Instagrams

© Sónia David Make-Up. Design by Fearne.